WorkHolic x WorkLover: você sabe a diferença?

WorkHolic x WorkLover: você sabe a diferença?

WorkHolic x WorkLover: quais são as diferenças?

 

A Geração Y tem mostrado que gosta de trabalhar tanto quanto as gerações anteriores. Mas a percepção sobre o que é trabalho é caracterizada de forma diferente para esta geração, o equilíbrio com a vida pessoal caminha junto a profissional.  Eles entendem que certos comportamentos ou dedicação excessiva pode ser prejudicial à saúde e ainda gerar conflito com a vida pessoal e relacionamentos.

Vem daí a diferença de workaholic e worklover, as gerações anteriores entendem que trabalhar muito, de maneira exaustiva e sob stress é ter sucesso no que faz. Enquanto os worklovers trabalham com o que gostam, mesmo que seja uma atividade simples e sem status, mas são extremamente satisfeitos com o que fazem. Entenda abaixo a diferença de cada um dos termos.

 

Quando se é um workaholic:

  • O trabalho é como uma fonte de pressão e stress, o profissional não vê mais a atividade desenvolvida como algo que tenha impacto positivo na sua vida.
  • As queixas sobre o trabalho aumentam no fim de semana e o domingo a noite é quase uma tortura, isso porque sabe que na segunda- feira começa tudo de novo.
  • Não consegue ficar longe do trabalho, pois sempre acha mais coisas para fazer e se manter ocupado.
  • A insegurança é um estado quase rotineiro, inclusive pelo medo de não ser considerado um excelente profissional .
  • O profissional atende as expectativas e resultados almejados pelos outros, mas não por ele próprio, pois sempre almeja mais do que o apresentado.
  • Trabalha muito para demonstrar sua capacidade, como se o esgotamento fosse algo necessário para mostrar que trabalhou bastante em determinado projeto.
  • Ser workaholic é determinado por fatores ligados à insegurança e por pressões externas, ou seja, medo de perder o emprego, de não considerado eficiente e capacitado para a função.

 

Quando se é um worklover:

  • O trabalho é fonte de satisfação, o profissional não vê aquilo como algo que seja obrigatório apenas para o sustento, ele sente prazer e gosto pelo que faz.
  • Pensa sobre trabalho e expectativas no fim de semana, pois seus dias são leves, e não necessariamente, almeja o fim de semana para descansar ou desligar do trabalho, está sempre pensando em como tornar seu projeto ainda melhor.
  • O profissional é movido por realizações, sua busca intensa é para realizar projetos que lhe tragam mais satisfação pessoal.
  • Tende a melhorar sempre para atender suas próprias expectativas, não a dos outros, pois sabe que os fatores externos existem, mas não são suficientes para tirar o seu foco.
  • Ser worklover envolve fatores que estão ligados às suas escolhas pessoais e pressões internas. Esse profissional escolhe fazer o que ama, e isso para ele, é o que mais importa, sobrepondo até a questão financeira.  

 

E você, é um workaholic ou worklover?


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *