Outubro Rosa no Virtual Office

05. outubro 2015 Boletim VO 0
Outubro Rosa no Virtual Office

Na década de 1990, o movimento “Outubro Rosa” nasceu nos EUA. O objetivo, desde o início, é informar a respeito do câncer de mama, estimular a participação das mulheres no auto-exame e também da população em geral para controlar as incidências do problema. O laço rosa é conhecido como o símbolo da luta contra o câncer de mama.

A comoção à doença tem se potencializado: monumentos, pontos turísticos e históricos do mundo todo têm alterado a luminosidade externa para o cor-de-rosa durante o mês. Esta leitura visual proporcionou maior expansão do movimento e do que ele diz: a importância das mulheres realizarem o auto-exame e a prevenção.

O Cristo Redentor – localizado no Rio de Janeiro – foi iluminado, pela primeira vez, em 2008 e, assim, as mulheres de todo o Brasil repararam na maior atenção que deveriam dar aos exames de mamografia ou ao ECM (exame clínico da mama). No entanto, a preocupação com os seios deve ser contínua e é primordial que ocorra em todas as épocas do ano – mesmo quando o assunto não está em relevância. No mínimo, uma vez por mês, todas as mulheres devem observar suas mamas, uma semana após o período de menstruação. Para as que não menstruam, aconselha-se escolher um dia do mês para a auto-avaliação e repeti-la após 30 dias.

Neste momento do toque ao próprio corpo, a timidez ou medo não deveriam existir, pois, qualquer anomalia detectada precocemente, resulta no tratamento menos severo e na maior chance de cura. Caroços, secreções do mamilo ou rugas devem ser “procurados”. Este procedimento pode ser realizado durante o banho de forma que as mãos fiquem atrás da cabeça e que a mão contrária realize movimentos circulares, não bruscos, da mama até a axila.

Embora nódulos ou espessamentos possam ser encontrados, não significa que a mulher esteja em situação de câncer – afinal, a maioria destas anomalias encontradas são benignas – mesmo assim, é preciso acompanhamento médico.

Os dados são chocantes: um terço das mulheres tem medo de tocar suas mamas e detectar anormalidades anatômicas. Mais da metade delas não realiza exames periódicos porque não sabem quais devem ser feitos e nem quais médicos procurar. É importante que adolescentes de 13 anos já realizem o toque nos seios – afinal, uma em cada 2mil mulheres terão câncer de mama por volta dos 29 anos. As informações levam a acreditar que não se deve preocupar com o câncer apenas aos 40 anos.

Dados: http://saude.terra.com.br/doencas-e-tratamentos/mulheres-nao-fazem-autoexame-das-mamas-por-medo-diz-estudo,ffeae83d2fd1a310VgnVCM5000009ccceb0aRCRD.html

Siga o Virtual Office!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *