Os 22 principais erros de CEOs de primeira viagem

Os 22 principais erros de CEOs de primeira viagem

Errar é humano, você já sabe. E empreendedor errar, mais ainda. Faz parte, serve como experiência e esperamos que você sempre aprenda com os erros. Mas a vida tem uma possibilidade interessante: aprender com a experiência dos outros e, assim, evitar passar pelos mesmos erros.

Por isso, achamos bastante interessante repercutir esse artigo de Edwin Miller, da 9Lenses, que ele escreveu para o VentureBeat destacando os 22 principais erros de CEOs de primeira viagem. Alguns deles parecem óbvios, mas são realmente difíceis de evitar. Por isso, recomendamos que leia com bastante atenção e aproveite as dicas:

1) Não começar a criar uma cultura de responsabilidade financeira desde o primeiro dia

2) Falhar em manter a boca fechada e olhos e manter olhos e ouvidos abertos

3) Não criar compreensão, confiança e credibilidade com os investidores nos primeiros 3 meses de trabalho

4) Prometer mais do que consegue, criando expetativas irreais no começo

5) Tomar decisões de mudança antes de entender conquistar a credibilidade do mercado, negócios e pessoas

6) Querer mudar muito rápido e falhar em entender o quanto seu negócio e cultura aguentam mudar

7) Falhar ao estabelecer uma visão verdadeira e a estratégia de trabalho com investidores e funcionários

8) Reclamar e descarregar no board e nos outros os problemas do passado, ao invés de falar sobre soluções

9) Não conseguir levar uma estratégia e plano de operações que crie um modelo de negócios bem sucedido

10) Contratar talentos demais sem entender qual é a real necessidade de pessoas, processos e tecnologia

11) Não conseguir foco, principalmente em relação às oportunidade e métricas importantes para fazer movimentos de alto impacto e remover peças improdutivas do negócio

12) Gastar mais com vendas e marketing do que prevê o modelo de negócios

13) Se envolver demais com a execução das decisões ao invés de liderar a empresas a improvisar na execução

14) Deixar o ego de ser um CEO atrapalhar o objetivo de ser um bom líder

15) Parar de ser introspectivo, tímido e continuar trabalhando para melhorar quem você é como líder e como pessoa

16) Ficar reativo em situações difíceis que exigem resistência à pressão

17) Perder o equilíbrio na vida como CEO quando é necessário exercitar espírito, corpo e mente

18) Falhar em aceitar que não pode saber tudo, quando nenhum investidor o membro do board espera isso de nenhum CEO

19) Falhar em encontrar bons mentores que podem passar confiança e bons conhecimentos

20) Se ver olhando demais para números e e-mails ao invés de estar com clientes e funcionários

21) Ser muito racional ou muito intuitivo quando um CEO precisa ser equilibrado

22) Ter expectativas muito altas em relação as pessoas e se tornar muito duro com elas

Fonte: Startupi


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *