Inteligência emocional X sucesso no mundo corporativo

14. fevereiro 2017 Boletim VO 0
Inteligência emocional X sucesso no mundo corporativo

 O que você precisa saber sobre

 Inteligência emocional X sucesso no mundo corporativo

 

A habilidade intelectual e os conhecimentos técnicos foram por anos seguidos as características que a maioria das empresas procuravam nos candidatos durante as seleções. Acreditava-se que o mundo corporativo exigia mais racionalidade e pensamento crítico, sem espaço para emoções ou personalidade.

 

Em contrapartida, diversos estudos mostraram que profissionais com pouca inteligência emocional, tidos como rudes nos relacionamentos e com pouco controle sobre humor e emoções, por exemplo, têm forte impacto sobre os colegas e a organização como um todo. Algumas pesquisas mostram que cerca de dois terços das pessoas preferem evitar o contato com profissionais que tenham essa postura, justamente por considerá-los tóxicos.

 

Mas, afinal, o que é inteligência emocional? É a capacidade de uma pessoa ler, interpretar e responder às emoções, tanto as suas próprias quanto às dos colegas de trabalho. Normalmente, pessoas com alto nível de inteligência emocional são hábeis para perceber, controlar e compartilhar as emoções. Essa capacidade pode ser detalhada ou aprofundada em seis componentes do QE, o Quociente Emocional, mais conhecido como conjunto de habilidades emocionais.

 

Ter inteligência emocional é um dos principais fatores para se criar um ambiente de colaboração e trabalho em equipe, pois os profissionais têm mais facilidade para interagir de forma positiva em um grupo, não importa o quão diversificado seja o perfil dos outros colaboradores.

 

Sobretudo para os cargos de liderança, a inteligência emocional é de extrema importância. Diversas organizações há anos já não selecionam os gestores com base somente nos conhecimentos técnicos e experiências no mercado. Os melhores líderes usam suas habilidades para gerenciar pessoas das mais diferentes origens e gerações, a inteligência emocional é chave para isso.

 

Não há dúvidas de que é possível desenvolver sua inteligência emocional,  e há vários processos para isso, desde as avaliações de personalidade, que medem seu nível de inteligência emocional ao Coaching, onde o profissional busca formas de comportamento diferentes.

 

O fato é que se você quer ter uma empresa saudável, não apenas no sentido financeiro, mas em termos de ambiente organizacional, está na hora de conhecer o nível de inteligência emocional de seus gestores, pois já foi a era do assédio moral, da ignorância e falta de empatia com os funcionários.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *