Dia da mulher: Conheça quatro brasileiras inspiradoras

Dia da mulher: Conheça quatro brasileiras inspiradoras

Brasileiras inspiradoras | Inspire-se com essas mulheres!

 

O mês de março é símbolo de uma série de reivindicações e conquistas de direitos para mulheres, principalmente no âmbito trabalhista. No dia 08 de março é comemorado o Dia Internacional da Mulher, que há anos caminha para uma posição mais igualitária em relação ao sexo masculino.

Mas nesse texto vamos falar de mulheres inspiradoras, que quebraram as barreiras do preconceito de gênero e racial, para chegar ao topo.

Rachel Maia

CEO da joalheria Pandora no Brasil, é uma dessas grandes mulheres. O mercado de luxo nunca foi a primeira opção de Rachel, mulher negra, formada em Ciências Contábeis, pós-graduada na USP e com cursos em Vancouver, no Canadá. A executiva aposta que a chave do seu sucesso e o rendimento do seu trabalho é fazer o que ama e empoderar as pessoas ao seu redor, especialmente as mulheres que fazem parte de sua equipe.

Maria da Penha

farmacêutica que dá nome à lei contra a violência doméstica. Durante 23 anos de casamento Maria da Penha sofreu agressões físicas, por duas vezes o marido tentou assassiná-la, em uma delas com arma de fogo, deixando-a paraplégica. Após o triste episódio, ela tomou coragem e o denunciou, o marido ficou apenas dois anos em regime fechado. Mas Maria da Penha tem um papel importantíssimo na vida de milhares de mulheres que ainda sofrem com a violência doméstica e decidem denunciar a situação.

Marta Vieira da Silva

A jogadora número 1 da seleção de futebol feminino é exemplo de luta e representatividade, Marta é uma mulher nordestina e craque nos gramados. O futebol ainda é um esporte machista, a começar pela margem discrepante de salário entre futebolistas masculinos, mas Marta foi lá e mostrou para o que veio, conquistando diversos títulos e premiações. A jogadora abriu espaço para que mais mulheres começassem a treinar, um esporte que até então era tido como “coisa de menina”.

Constanza Pascolato

A empresária e consultora de moda é um dos nomes mais influentes e respeitáveis do universo da moda. Com três livros escritos, Costanza já enfrentou um câncer, depressão pós-morte de seu companheiro, assumiu a tecelagem da empresa de seu pai, que também faleceu, e a transformou numa das maiores empresas brasileiras do ramo têxtil.

Esse post fala de mulheres fortes e inspiradoras, sobretudo, de mulheres reais, que em meio às diferentes áreas de atuação venceram obstáculos e os preconceitos impostos, inspirando muitas mulheres a buscarem o mesmo caminho. Que essa data seja lembrada por nós como um dia de luta, não somente de flores.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *