Como saber se a terceirização é a opção ideal para a sua empresa?

15. janeiro 2018 Boletim VO 0
Como saber se a terceirização é a opção ideal para a sua empresa?

Com a aprovação do projeto da lei de terceirização é comum que muitas companhias se questionem a respeito dos benefícios de se contratar um terceirizado em vez de manter um funcionário fixo, mas será que esta é a melhor saída para o seu negócio?

Com a lei da terceirização, na prática, há uma proteção para a empresa que contrata esse tipo de serviço, fazendo com que a responsabilidade fique a cargo do negócio que oferece os profissionais, responsável por pagar direitos trabalhistas e previdenciários dos funcionários.

A questão sobre contratar ou terceirizar colaboradores depende muito do porte e do objetivo de cada empresa. Um negócio que está começando agora, por exemplo, ou não pretende expandir a infraestrutura se beneficia da terceirização, que reduz gastos e eleva a competividade no mercado.

Por outro lado, a terceirização pode oferecer desvantagens para quem necessita de colaboradores especialistas dedicados ao seu negócio.

A seguir, listamos dois cenários (um em que a terceirização é a melhor alternativa e, outro, em que terceirizar não é uma boa escolha). Acompanhe:

Cenário 1
Uma agência de marketing precisa de profissionais que façam o serviço administrativo e financeiro. Por exigir uma qualificação maior, esse tipo de trabalho comporta perfeitamente a terceirização, que gera economia financeira e dispensa a necessidade de espaço físico.

Cenário 2
Essa mesma agência de marketing precisa de profissionais para desenvolver sites para um ou mais clientes, ou seja, ela necessita de pessoas que atuem no mesmo ramo da empresa e, por isso, é fundamental ter uma equipe própria contratada em vez de terceirizar.

Decidi terceirizar. Quais são os cuidados que devo tomar?

Depois de avaliar os prós e contras dessa modalidade e optar por terceirizar profissionais, é preciso conhecer a legislação que rege esses acordos de trabalho para evitar problemas. A CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) prevê que a terceirização só pode ocorrer quando as tarefas desempenhadas fazem parte da atividade-meio.
Por isso, é fundamental especificar no momento da contratação a quantidade de profissionais terceirizados, suas funções desempenhadas e a remuneração que será paga todos os meses.

Riscos da terceirização de profissionais

A terceirização, embora muitas vezes seja mais barata que a contratação, oferece o risco de se perder o controle sobre uma atividade, bem como não encontrar profissionais de qualidade ou que estejam desalinhados aos valores da sua empresa.

O que de fato muda com a lei da terceirização

Na prática, muitas coisas mudaram após a assinatura da nova lei da terceirização. A seguir, os principais pontos:

Funcionários terceirizados podem ser contratados para qualquer função;

Os profissionais não poderão realizar serviços diferentes daqueles para os quais foram contratados;

Terceirizados devem ter as mesmas condições de segurança, higiene e salubridade dos empregados de regime CLT;

O capital social mínimo da empresa deve ser a partir de R$ 10 mil para empresas com até 10 funcionários e até R$ 250 mil para companhias com mais de 100 trabalhadores;

A empresa prestadora de serviços não precisa garantir aos seus funcionários os mesmos benefícios que a empresa contratante oferece aos de regime CLT, mesmo que tenham o mesmo cargo;

Contratos temporários terão 180 dias e poderão ser prorrogados por até 90 dias.

E você? Consegue avaliar com base nessas mudanças se o seu negócio se beneficiará das terceirizações? Se bem estudadas e realizadas, elas só trazem vantagens ao empregador e aos profissionais!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *