10 Mentiras que Investidores Contam a Empreendedores

09. setembro 2014 Boletim VO 0
10 Mentiras que Investidores Contam a Empreendedores

Em palestra recente na Universidade de Stanford, Bill Reichert (sócio de Guy Kawasaki) comentou uma lista de mentiras que investidores contam a empreendedores. De acordo com Reichert, as mentiras são as seguintes:

1)“a gente gosta de agir rápido”: pessoas são pessoas e até essas prometem mais do que cumprem, pelo motivo de que o processo é complicado, leva tempo e também porque os investidores gostam de ver como os empreendedores reagem a isso. Pois é. Reichert diz que os investidores dizem isso quando tem medo que outro investidor tome a oportunidade;

2) “somos investidores com valor agregado, podemos ajudar a construir uma grande empresa”: para Reichert, o que significa é que querem pagar menos pelo percentual na empresa – e deixar implícito que, se algum investidor paga mais ou pega menos percentual, então deve ser um investidor menos capaz de contribuir na construção. Reichert explcia: “não quero dizer que investidores não tem valor agregado além do dinheiro, mas digo que o subtexto significa que vamos deixá-lo rico depois, de tanto que vamos te ajudar e vai dar certo – não com o investimento”;

3)“temos uma grande rede de contatos”: na prática, muitas vezes isso significa apenas coisas como “meu filho joga beiseball com o filho do fulano”.

4)“realmente gostei da sua startup, apenas não consegui convencer meus colegas do fundo”: geralmente é uma desculpa porque os investidores não querem admitir que não tem interesse (para não frustrar o empreendedor). “O que o empreendedor tem que provar não é que o mercado vai estar excelente para a startup, mas que a startup seja o próximo melhor investimento que eles venham a fazer. Os investidores não pensam, não respondem da mesma forma que clientes e consumidores, e você não sabe contra quais outros investimentos você está concorrendo”, explica;

5) “a gente gostaria de co-investir, sindicar, ter outros investidores nesta rodada”: há uma diferença entre o argumento de que é realmente interessante juntar mais investidores para capitalizar uma rodada de investimento, e o fato de que alguns investidores não tem confiança e só investem onde outros que eles admiram acabam investindo. “Se o investidor fala para você encontrar um investidor que vá liderar o acordo e daí eles vão investir também, na prática significa que eles não vão investir”. Por outro lado, se você perguntar “co-investir com quem?” e o investidor em questão começar a listar amigos e se propor a pegar o telefone, marcar reuniões, então é um bom sinal;

6) “precisamos ver um pouco mais de tração”: pode significar que o investidor não confia mas mesmo assim não quer fechar as portas, na esperança de que você fique mostrando o progresso nos negócios e daí eles possam entrar. “Só que todo bom negócio no meio startup, no meio do venture capital, já foi uma vez um péssimo negócio”, comenta Reichert. Investidores não gostam que as mudanças necessárias na empresa sejam feitas com o dinheiro deles, eles querem entrar quando estiver tudo validado e pronto;

7) “nós investimos em equipes”: o que eles querem dizer é que, em havendo uma ótima tecnologia e um ótimo mercado, aí a gente investe em equipes, times. Quando falam em equipes, apenas não querem dizer que sua equipe é ruim (e eles nem teriam do que reclamar, sendo que a empresa ainda não é deles também), mas provavelmente depois do investimento acabariam sugerindo algumas alterações. “Quando dizemos isso, queremos ver uma dinâmica de que os empreendedores vão saber a hora de chamar pessoas para substitui-los, vão conseguir atrair talentos”, comenta;

8) quando, depois do investimento, numa reunião de conselho, um investidor disser “quando a gente estava fazendo isso na Cisco”: Reichert comenta que “tudo que o investidor quer dizer é que ele só tem um martelo e que o empreendedor parece um prego – até porque, se o investidor tem apenas um martelo, vai querer ver tudo como se fosse um prego”. Os investidores vem de trajetórias com experiências específicas, então eles vão filtrar todos os problemas com essa ótica. “Muitas vezes, o investidor foi um dos primeiros funcionários de alguma grande empresa e sente que isso dá a ele toda sabedoria sobre criar startups”. “Cuidado”, ele recomenda;

9) quando, depois do investimento, numa reunião de conselho, um investidor diz “você pode nos procurar se precisar de ajuda”: provavelmente, significa que eles não sabem como ajudar, senão já o estariam dizendo;

10) quando, depois do investimento, um investidor diz “ótimo trabalho, continue assim”: ele provavelmente está dizendo é que você está defendido enquanto está alcançando as metas, mas, se não entregar os próximos resultados combinados, então sua atuação será reavaliada.

Fonte: Startupi


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *